Biografia
Biografia de C. Drummond

Brasileira de nascimento e de coração, é francesa de origem, mora no meio oeste americano e pinta a saudade do Brasil. Utilizando a técnica do óleo sobre tela, aplicado em generosas camadas com a ajuda da espátula, Christine Drummond consegue transmitir muita energia em movimentos desenfreados com cores vibrantes e vivas, retratando o desfile das escolas de samba, a vida intensa nas favelas e recentemente, as multidões no seu descanso em praias lotadas porem belíssimas. Quem é receptivo ao mundo encantado da artista, encontrará a sensação mágica de participar de um mundo alegre, festivo, de ótimo convívio e, neste sentido, a artista alcança um patamar de qualidade reservado apenas aos artistas talentosos. O percurso da artista: Passou sua infância no verão carioca, aquele que se estende o ano todo. Quando completou 20 anos de idade, se mudou para a França onde conheceu vários movimentos artísticos. Pintava nas horas que sobravam quando seus quatro filhos finalmente adormeciam. Em 2003, já residindo em Indianápolis, Estados-Unidos, ela apresentou seus quadros pela primeira vez numa galeria de Chicago. No ano seguinte, não hesitou em aceitar um convite da Kuaba Gallery de Indianápolis para realizar a sua primeira exposição individual. Em 2005, participou da “Latin Amercican Fine Art Exhibition” na Agora Gallery de Nova Iorque e naquele ano, começou a expor seus quadros na Galeria Jacques Ardies, Brasil. Em 2006, ganhou com o quadro “Street Life”, o concurso “Global Chelsea Competition” organizado pela Amsterdam Whitney Gallery de Nova Iorque. Em 2007, realiza uma segunda individual na Kuaba Gallery junto com o escultor africano Dominic Benhura. Neste mesmo ano, foi selecionada para participar da Bienal de Florença, Itália, feito que será repetido dois anos mais tarde. Em 2010, Christine Drummond é convidada para expor com o grupo de artistas contemporâneos “Open Art Code” no famoso “Salon des Artistes Indépendants” no Grand Palais de Paris. Em 2011, voa para Sidney, Austrália, à convite da Butler Goode Gallery para apresentar suas pinturas numa exposição individual. Naquele ano, participa da New York Art Expo e se apresenta novamente no “Salon des artistes indépendants au Grand Palais de Paris” alem de se inscrever em Mônaco no Concurso Gemluc Art aonde seu quadro é agraciado com o primeiro premio. Esta distinção oferece um convite de uma exposição individual na prestigiosa Galerie Adriano Ribolzi de Mônaco, evento que aconteceu em maio deste ano e que foi inaugurado pela Sua Excelência a Princesa Caroline. Em 2013, ela realizou uma segunda exposição solo em Sidney na Butler Goode Gallery, exposição patrocinada pelo Consulado Geral do Brasil. Paris, Indianápolis, Barcelona, Saint Remy de Provence, Sidney, Nova Iorque, Miami , Mônaco e agora São Paulo. No mês passado, um quadro grande da artista foi leiloado pela Sotheby´s para arrecadar fundos em prol a uma organização beneficiente e o quadro, cotado em 4500 euros foi arrematado por 8500 euros. Em poucos anos um percurso impressionante. E no futuro? … Uma artista cuja carreira provavelmente continuará sua ascensão fulgurante, divulgando ao mundo a beleza da sua arte.

Obras disponíveis

Tropical – 100×50
Natureza em festa – 60×90